Book tag: apocalipse zumbi


0 Flares 0 Flares ×

Olá, pessoal!

Ainda no clima do halloween e na intenção do dia dos finados, responderei esta tag, que acredito ter sido criada pelo  Blog Ourives das Palavras, mas vi no canal do Matheus Faria. Essa tag foi inspirada na história homônima (que não li e nem vou ler), mas responderei as perguntinhas que são bem divertidas:

1. Um personagem para liderar o grupo: escolha um personagem com espírito de liderança, que seja perfeito para guiar o grupo, através de hordas de zumbis, para a sobrevivência.

Riobaldo, de Grande Sertão: Veredas (Guimarães Rosa). Jagunço cabra bom, corajoso e sensível. Meu ídolo.

2. Um personagem com conhecimentos médicos: escolha um personagem que saberá cuidar da saúde de todos os membros do grupo, aplicar os primeiros socorros em uma emergência e fazer o possível para tratar uma mordida.

Joseph Breuer, de Quando Nietzsche chorou (Irvin D. Yalom). Numa situação dessas, o que não falta é gente tendo piripaque. Nada melhor do que um psiquiatra para medicar um “sossega leão” para as histéricas.

3. Um personagem inteligente: escolha um personagem que pense rápido, que saiba agir sob pressão, que possa pensar em um bom esconderijo e uma boa fonte de mantimentos, que saberá atrair a menor atenção zumbi possível para o grupo.

Marquesa de Marteuil, de Relações perigosas (Chordelos de Laclos). Tinha que ser uma mulher, né? Danada! Ô, mulher esperta e articulada. No filme (Ligações perigosas), a personagem é vivida por Glenn Close.

4. Um personagem para morrer primeiro: escolha um personagem que não fará diferença nenhuma no grupo e que será totalmente dispensável.

Fernando, de Senhora (José de Alencar). Um homem tem que saber o que quer da vida, pois, como já dizia Carmen, de Bizet, “o amor não é para covardes”. 

5. Um personagem badass: todo grupo precisa de um fodão chutador de bundas, personagem que vai meter medo até nos zumbis, que tem estilo até coberto de bile e sangue. Escolha um personagem que trará este espírito ao grupo.

Grenouille, de O perfume (Patrick Süskind). Não sei se é estilo, mas esse personagem mete medo em qualquer um. Tem o nome de rã (Grenouille = rã, em francês),  e isso não é por acaso.

6. Um personagem duas caras: escolha um personagem que será o traidor, que entregará outra pessoa para manter a própria pele à salvo, que será o Shane, melhor mentiroso dentre os sobreviventes.

O José Dias, de Dom Casmurro (Machado de Assis). Ninguém merece, principalmente em momentos de aflição, ter a companhia de um tipo feito esse.

7. Um personagem engraçado: no meio de um apocalipse zumbi é muito fácil ter um colapso nervoso e enlouquecer com toda a pressão da situação. Escolha um personagem que fará piadinhas de vez em quando para quebrar o gelo.

Dom Quixote (Miguel de Cervantes). Não que ele seja tão engraçado, mas como é lunático, faria proposições totalmente inadequadas à situação, o que descontrairia um pouco.

8. Um personagem medroso: escolha um personagem que não saberá nem manejar uma arma sem tremer e chamar a mamãe quando os zumbis vem vindo.

Fernando Seixas, de Senhora (José de Alencar). Criatura que não sabe o que quer, ou melhor sabe, mas não tem coragem de viver a vida que gostaria. Gosto não.

9. Um personagem criança: escolha um personagem que está crescendo em meio ao apocalipse e que precisará de um olho atento 24 horas por dia.

O pequeno príncipe, de Saint-Éxupery. Um pequeno filósofo sempre poderá tirar muitas lições desses momentos de aflição.

10. Um personagem qualquer: escolha qualquer personagem que quiser.

Madame Bovary (Flaubert). Não sei bem a razão… gosto dela. Quis viver a vida que fazia sentido para ela mesmo tendo condições totalmente adversas. Não é fraca, não. É uma pessoa para se ter por perto para copiar o comportamento corajoso. Ou inconsequente. Ainda assim está valendo.

DSC_1726

Gostaria que vocês também respondessem a essas questões ou apenas a algumas delas, aqui embaixo, nos comentários. Prometo interagir, responder todas e trocar experiências literárias.

Viaje na leitura, já que a vida real é insuficiente!