Book tag: livros e períodos históricos

0 Flares 0 Flares ×

Olá, pessoal!

Esta tag foi criada por mim, que não escondo de ninguém que adoro história. Quando encontro livros bem representativos de épocas históricas fico muito contente. Vamos às questões!

1. Um livro de ficção e outro de não ficção que se passam na Antiguidade Clássica. Por que gosta, ou não, deles?

Ficção: Calígula, de Albert Camus. Não ficção: O mundo de Homero, de Pierre Vidal-Naquet. De Calígula gosto porque apresenta uma visão bem política do imperador, não exaltando o lado que comumente é explorado, o da perversão sexual (ver resenha aqui). De O mundo de Homero gosto porque nos ajuda compreender um período que nos é muito distante e também porque o autor é muito bom.

2. Um livro de ficção e outro de não ficção que se passam na Idade Média. Quais seus escritores preferidos que abordam essa época?

Ficção: O grande livro de lendas medievais, de Francesc Miralles (texto) e Adrià Frutós (ilustrações). Não ficção: A cultura popular na Idade Média, de M. Bakhtin. Sobre os escritores, gosto muito de Peter Burke e de M. Bakhtin, pois ambos nos apresentam à época com uma visão mais social dos fatos.

3. Um livro de ficção e outro de não ficção que se passam durante o Iluminismo (século XVIII). Qual escritor descreve melhor esse período?

Ficção: A religiosa, de D. Diderot. Não ficção: A revolução impressa: a imprensa na França, de Robert Darnton e Daniel Roche (orgs.). Gosto de Darnton, que é um historiador especialista nesse período.

4. Um livro de ficção e outro de não ficção que se passam durante o século XIX. Cite dois bons escritores de ficção do período.

Ficção: As flores do mal, de Charles Baudelaire. Não ficção: Tudo que é sólido desmancha no ar, de Marshall Berman. Sobre os autores, gosto muito de Balzac e de Charles Dickens. O primeiro apresenta bem, de maneira muito engraçada e bem escrita, os efeitos do capitalismo nos espíritos menos evoluídos; o segundo também exalta o impacto do capitalismo, mas com abordagem mais social.

5. Um livro de ficção e outro de não ficção que se passam durante la Belle Époque (fim do século XIX até 1914). O que te agrada, ou não, nesse período?

Ficção: Morte em Veneza, de Thoman Mann. Não ficção: Teoria da vanguarda, de Peter Bürger. Gosto da quebra de paradigmas do período, das novas propostas artísticas e políticas e, sobretudo, da mudança como uma questão existencial, principalmente no contexto russo.

DSC_2057

6. Um livro de ficção e outro de não ficção que se passam durante o período entre guerras (1919-1939). O que considera mais representativo nessa época?

Ficção: O fio da navalha, de W. Somerset Maugham. Não ficção: Magia e técnica, arte e política, de Walter Benjamin. Dentre os inúmeros fatos importantes do período, destaco o crash da Bolsa de Nova Iorque, em 1929, episódio que repercutiu em todo o mundo e gerou efeitos por décadas.

7. Um livro de ficção e outro de não ficção sobre a Segunda Guerra Mundial. Qual o melhor livro que virou filme (ou vice-versa) dessa época?

Ficção: O menino de pijama listrado, de John Boyne . Não ficção: Eichmann em Jerusalém, de Hannah Arendt. Só me vem à cabeça A lista de Schindler. Não tenho certeza se esse é a melhor história, mas vai esse mesmo. 

8. Um livro de ficção e outro de não ficção ambientados entre 1960 e 1980. O que foi mais revolucionário nesse período?

Ficção: As meninas, de Ligia Fagundes Telles. Não ficção: A teia da vida, de Fritjof Capra. Creio que o feminismo e todo o movimento que nos faz repensar a condição feminina merece muito destaque. Até hoje o mundo está tentando se preparar para lidar com essa nova mulher que começou a florescer no  início da segunda metade do século XX.

9. Um livro de ficção e outro de não ficção contemporâneos (após 1980). Por que os acha interessantes?

Ficção: As intermitências da morte, de José Saramago. Não ficção: Mitos, emblemas e sinais, de Carlo Ginzburg. Em relação ao primeiro gosto da habilidade de Saramago em criar histórias improváveis e/ou impossíveis e com humor. Gosto do segundo livro porque o autor faz associações incríveis e nos ajuda a desenvolver um pensamento dedutivo.

DSC_2056

Gostaria que vocês também respondessem a essas questões ou apenas a algumas delas, aqui embaixo, nos comentários. Prometo interagir, responder todas e trocar experiências literárias.

Viaje na leitura, já que a vida real é insuficiente!