Viagem barata: como comer barato em viagens

0 Flares 0 Flares ×

 Não tá fácil para ninguém, é fato. Tudo bem que o mundo está em crise, mas não é por isso que vamos deixar de viajar, né? Porém, não há nada de errado em economizar o máximo que pudermos para que a próxima viagem não fique comprometida. Sim ou claro? 

Pensando nisso, resolvi dar umas dicas sobre como gastar menos com comida durante viagens internacionais. Alguns dicas servem para roteiros nacionais também. Bora lá conferir!

1. Evite as regiões com atração turística. Comerciantes de comida nesses locais são orientados pela ideia de sempre cobrar mais pela comodidade, o fato de já estar à mão.

2. Procure lugares próximos a faculdades. De modo geral, estudantes nunca têm dinheiro, certo? Não têm dinheiro, mas estão famintos. Os comerciantes de comida nesses locais costumam cobrar mais barato pela comida. Fazem combos e tudo. Não pensem que me refiro apenas a lanches, não. Muitos lugares como na França, Cracóvia e outros, há restaurantes que servem boa comida com bons preços por estarem em região universitária ou até mesmo montam cardápios mais baratos para universitários.

3. Experimente comida de rua. A comida de rua, ou street food, é uma febre não apenas no Brasil, em qualquer lugar que você for, encontrará essa opção. Na Europa, vemos kebabs e derivados (pita, falafel etc.) por toda parte.

4. Vá ao mercadão. Sabe aqueles mercados que vendem “de um tudo”? Então, é uma ótima opção para matar a fome. Além de experimentar pratos típicos, você com certeza gastará menos.

5. Experimente comidas típicas. Sim, essa pode ser uma opção mais barata também porque esse tipo de comida você encontrará em vários lugares e com valores bem diferenciados.

20150523_185009

6. Converse com funcionários. Uma ótima estratégia é conversar com recepcionistas e outros funcionários do local onde estiver hospedado e perguntar quais são os lugares com boa comida e bom preço. Não duvide: eles sempre tem boas indicações para dar, além de evitarem que você caia no truque indo apenas em lugares “para turistas”.

7. Vá ao supermercado. Na Europa há muita comida boa e já pronta em supermercados. É sempre uma opção bem mais barata. Mesmo que não queira comprar sanduíche ou refeição completa, não se prive de experimentar frutas, iogurtes, chocolates, bebidas, geleias, queijos, bolachas etc. São sempre produtos de boa qualidade e bem mais baratos, às vezes, são mais baratos que produtos similares no Brasil.

É isso aí! Economizar, sim. Deixar de viajar, jamais!