Conhecer São Paulo: Museu da Imigração Japonesa

Museu da Imigração Japonesa (São Paulo)
0 Flares 0 Flares ×

Há tempos que neste blog tenho demonstrado meu amor pela cultura japonesa (e por todas as outras culturas também). Quem me acompanha há algum tempo já teve oportunidades de ver vários posts sobre o tema por aqui.

+ Conhecer São Paulo: Japan House

+ São Paulo que vale a pena: Liberdade -#1

+ São Paulo que vale a pena: Liberdade -#2

+ Maquiagem e cosméticos na Liberdade: onde comprar?

+ Comer em São Paulo: Pastelaria Yoka

+ Comer em São Paulo: Café Liberté

Dessa vez, fui visitar o…

Museu da Imigração Japonesa

Esse museu ocupa três andares do prédio da Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa. Os vários pertences de imigrantes compõem um acervo de quase 100 mil itens, configurando o maior museu dedicado a esse tema.

No final do século XIX vários imigrantes chegaram ao Brasil na esperança de melhores condições de vida, promessa feita pelo governo brasileiro, que estava em busca de mão de obra para o trabalho nas lavouras de café, já que o trabalho escravo estava sendo abolido.

Os japoneses chegaram aqui pelo Porto de Santos e boa parte deles foi instalada na Hospedaria de Imigrantes de São Paulo, atual Museu da Imigração.

+ Conhecer São Paulo: Museu da Imigração

A maior parte dos imigrantes japoneses ficaram mesmo em São Paulo e Paraná; alguns se instalaram no Pará. Em São Paulo, eles se instalaram em várias cidades do interior, além da capital, onde ocuparam o bairro hoje conhecido como Liberdade.

O quadro acima simboliza o Tratado de Amizade, Comércio e Navegação entre Brasil e Japão, em 1908.

Dentre os objetos, vemos tanto itens marcantes da cultura japonesa quanto objetos bem brasileiros que foram utilizados pelos imigrantes quando chegaram aqui. 

Vemos um pouco de tudo: documentos, fotos, jornais, livros, utensílios domésticos e de trabalho…

Quando chegaram aqui, os  japoneses  tiveram que desbravar mata virgem e, dentre os bichos mais comuns, encontraram estes:

Há vários objetos usados pelos lavradores.

Do que mais gostei foi da reconstituição de uma cabana de imigrante tal qual as da época.

Esse fogão de lenha…

Pratos em ágata e tudo mais.

Vejam os cômodos em detalhe.

Como a cultura brasileira era muito diferente de tudo que conheciam, os japoneses tiveram que inventar instrumentos para sobreviver.

Aos poucos, com a chegada de mais imigrantes, a cultura deles foi se fortalecendo e foram formadas colônias, o que propicia a continuidade dos ritos e hábitos de origem.

Vemos vários objetos que apontam para atividades de lazer.

Vejam só que luxo de hobby!

Todos os costumes, tanto de trabalho quanto de esporte e lazer estão representados por aqui.

Vemos até a notícia, de um jornal de 1945, que anuncia a rendição do Japão no fim da Segunda Guerra Mundial.

No último andar temos uma exposição temporária de um artista japonês, imigrante, que pintou os costumes do povo brasileiro.

O obra dele nos lembra a de Di Cavalcanti, talvez Volpi. Enfim, sempre artistas de outras origens com olhar minucioso sobre a nossa gente.

Museu da Imigração Japonesa
R. São Joaquim, 381 – Liberdade
(11) 3209-5465
Terça a domingo | 13h30 – 17h
Ingresso: R$ 10,00

 Muito +

Veja a série História de São Paulo

Veja a série O que fazer em São Paulo

Veja a série Comer em São Paulo

Veja a série Conhecer São Paulo

Veja a série São Paulo que vale a pena

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*