5 Dicas para escolher o destino da próxima viagem

0 Flares 0 Flares ×

Em Biblioteconomia, quando não podemos comprar, por falta de dinheiro ou de oportunidade, todos os livros que precisamos ou queremos, fazemos uma desiderata. O que é isso? Como o próprio nome já sugere, é uma lista de desejos. Para destinos de viagens nos encontramos na mesma situação: lugares desejados X falta de dinheiro ou de oportunidade. Desse cruzamento pode resultar uma desiderata de um viajante ou wish list, como queira.

Desiderata

Imagem deste link

Como fazer? Há ordem de importância?… Considerando que a desiderata é uma lista, que costuma ter um formato vertical, a ordem de importância já está implicita no tipo de documento. No entanto, alguns critérios podem ajudar na escolha da ordem:

1 – Já pensou em X coisas para fazer antes de morrer?

Se não, comece a pensar. Não há nada de mórbido nisso, ao contrário, é bem divertido. Quando atingir o número X de coisas, altere o número e a quantidade de coisas desejadas e passíveis de serem realizadas. Como isso ajuda a fazer a desiderata de viajante? Simples: se você deseja esquiar, escalar montanhas, saltar de paraquedas, conhecer castelos medievais, etc., etc., os locais onde poderá realizar essas atividades devem fazer parte de sua desiderata. Assim, matará dois coelhos com uma cajadada só.

2 – Acompanhe as promoções de passagens aéreas

O custo reduzido de passagens aéreas pode ser um bom critério para estabelecer prioridades em sua desiderata. Como ficar sabendo dessas promoções? Simples: basta que você se cadastre num dos sites que divulgam esse tipo de informação,  por exemplo, Melhores Destinos.

3 – Consulte um mapa!

Parece uma dica primária, mas ao planejar uma viagem, devemos sempre consultar um mapa para ver as cidades próximas a um dos locais de destino. Muitas vezes percebemos que uma esticadinha a uma cidade próxima não custará caro e não atrapalhará nosso roteiro.

4 – Faça amigos no exterior

Um dos itens mais caros de uma viagem é a hospedagem. Se nas viagens que fizer, você se mostrar aberto e receptivo provavelmente conhecerá outros viajantes que poderão abrir as portas de suas casas para você. Logicamente, será de bom tom se você fizer o mesmo. A cidade em que mora seu novo amigo será um destino em potencial para sua desiderata.

5 – Considere o custo de vida do país

Mesmo tentando economizar o máximo possível, o gasto em viagem nunca é baixo. Será menos baixo ainda se você escolher um país com moeda muito valorizada, como é o caso da libra esterlina da Inglaterra,  ou um país muito caro, como a Suíça. Já fiz um post sobre um programa que nos ajuda a comparar o custo de vida entre países e cidades.

E você, tem alguma outra dica? Deixe sua sugestão sobre o assunto deste post na caixa de comentários abaixo.