Leituras de 2017 (tudo que li)


Leituras 2017
0 Flares 0 Flares ×

Olá, pessoal!

Como sempre, li menos que gostaria, porém bem mais do que imaginava ser capaz. Ainda bem! 

Assim como em 2016 e 2017, neste post faço um inventário das leituras realizadas em razão das promessas de leituras, dos projetos de leitura, do clube de leitura etc. Para entender o mosaico abaixo, fiz uma legenda, indicando pela cor a qual projeto ou promessa de leitura o livro pertence. Há casos em que um livro está inserido em 2 ou 3 projeto/promessa, por isso o título fica todo colorido.

Vamos conferir primeiro a legenda/mosaico, depois os títulos lidos.

  • Clube de leitura (Não sabe do que estou falando? Veja o post aqui)
  • Projeto sobre nazismo, antissemitismo e holocausto (veja aqui todas as resenhas dos livros deste projeto)
  • Projeto 100 livros essenciais da literatura brasileira  (veja aqui a lista de livros e as resenhas das obras deste projeto)
  • Projeto 100 livros essenciais da literatura mundial  (veja aqui a lista de livros e as resenhas das obras deste projeto)
  • Projeto 100 melhores livros de todos os tempos (veja aqui a lista de livros e as resenhas das obras deste projeto)
  • Projeto O que faz o brasil, Brasil? (Não sabe do que estou falando? Veja o vídeo aqui)
  • Projeto Guerras e conflitos do século XX (Não sabe do que estou falando? Veja o vídeo aqui)
  • Releituras para 2017 (Não sabe do que estou falando? Veja o vídeo aqui)
  • Rescaldo dos projetos do ano anterior (Não sabe do que estou falando? Veja o vídeo aqui)
  • Livros não prometidos e sem projetos, ou seja, li porque quis.
  1. A revolta da vacina, de Nicolau Sevcenko
  2. Discurso sobre a origem da desigualdade entre os homens, de Jean-Jacques Rousseau 
  3. Os Maias, de Eça de Queirós (ver resenha aqui)
  4. Morangos mofados, de Caio Fernando Abreu (ver resenha aqui)
  5. Os sete contra Tebas, de Ésquilo (ver resenha aqui)
  6. Celui qui n’avait jamais vu la mer, de Le Clezio
  7. Vida para consumo, de Zygmut Bauman (ver resenha aqui)
  8. O vento fede de luz, de Abreu Paxe
  9. A nova utopia, de Jerome K. Jerome
  10. Marília de Dirceu, de Tomas Antonio Gonzaga
  11. Cartas chilenas, de Tomas Antonio Gonzaga
  12. A rainha Ginga, de José Eduardo Agualusa (ver resenha aqui)
  13. Muito barulho por nada, de W. Shakespeare (ver resenha aqui)
  14. A Comuna de Paris, de Karl Marx
  15. A velocidade da luz, de Javier Cercas (ver resenha aqui)
  16. Vermelho amargo, de Bartolomeu Campos de Queirós (ver resenha aqui)
  17. Andrômaca, de Racine  (ver resenha aqui)
  18. Medida por medida, de W. Shakespeare (ver resenha aqui)
  19. História secreta, de Procopio de Cesarea
  20. A terceira mulher, de Gilles Lipovetsky 
  21. O filho de mil homens, de Valter Hugo Mãe (ver resenha aqui)
  22. Ruy Blas, de Victor Hugo (ver resenha aqui)
  23. As nuvens, de Aristófanes
  24. Grande Sertão: veredas, de Guimarães Rosa /releitura/ (ver resenha aqui)
  25. Os ratos, de Dyonelio Machado (ver resenha aqui)
  26. A carne e o sangue, de Mary del Priori (ver resenha aqui)
  27. Serafim Ponte Grande, de Oswald de Andrade 
  28. O inimigo íntimo, Eduardo Lages 
  29.  A náusea, de Jean-Paul Sartre (ver resenha aqui)
  30. O tratado de Versalhes, de Jean Becker
  31. Lisístrata, de Aristófanes
  32. Remissão da pena, de Patrick Modiano (ver resenha aqui)
  33. Noite na taverna, de Álvares de Azevedo
  34. Lucrécia Bórgia, de Victor Hugo
  35. Nós, de Yevgeny Zamyatin 
  36. O estrangeiro, de Albert Camus /releitura/ (ver resenha aqui)
  37. Genealogia da moral, de Nietzsche
  38. O santo inquérito, de Dias Gomes (ver resenha aqui)
  39. O evangelho segundo Jesus Cristo, de José Saramago (ver resenha aqui)
  40. Sagarana, de Guimarães Rosa 
  41. Adeus às armas, de Ernest Hemingway (ver resenha aqui)
  42. A peste, de Albert Camus (ver resenha aqui)
  43. A queda, de Albert Camus /releitura/ (ver resenha aqui)
  44. As histórias da Bíblia e os mitos da antiguidade, de Elvio Gusmão Santos
  45. Americanah, de Chimamanda Ngozi Adichie (ver resenha aqui)
  46. Lolita, de Vladmir Nabokov /releitura/ (ver resenha aqui)
  47. Cem anos de solidão, de Gabriel García Márquez /releitura/ (ver resenha aqui)
  48. O analista de Bagé, de Luis Fernando Veríssimo
  49. Fahrenheit 451, de Ray Bradbury (ver resenha aqui)
  50. Crime e castigo, de Dostoiévski /releitura/ (ver resenha aqui)
  51. Gente pobre, de Dostoiévski
  52. O primo Basílio, de Eça de Queirós /releitura/ (ver resenha aqui)
  53. O homem revoltado, de Albert Camus 
  54. O morro dos ventos uivantes, de Emily Brontë /releitura/(ver resenha aqui)
  55. As vinhas da ira, de John Steinbeck (ver resenha aqui)
  56. Duas narrativas fantásticas, de Dostoiévski (ver resenha aqui)
  57. Trópico de Câncer, de Henry Miller (ver resenha aqui)
  58. O lobo da estepe, de Herman Hesse (ver resenha aqui)
  59. Viagem ao fim da noite, de Louis Ferdinand Céline (ver resenha aqui)
  60. Doutor Jivago, de Boris Pasternak (ver resenha aqui)
  61. Electra, de Sófocles 
  62. São Bernardo, de Graciliano Ramos /releitura/ (ver resenha aqui)
  63. O abolicionismo, de Joaquim Nabuco
  64. A cor púrpura, de Alice Walker (ver resenha aqui)
  65. Agamenon, de Ésquilo 
  66. As aventuras de Huckleberry Finn, de Mark Twain (ver resenha aqui)
  67. A morte feliz, de Albert Camus 
  68. As Coéforas, de Ésquilo
  69. Eumênides, de Ésquilo
  70. Ana Kariênina, de Liev Tolstói (ver resenha aqui)
  71. Espumas flutuantes, de Castro Alves
  72. O senhor das moscas, de William Golding (ver resenha aqui)
  73. As suplicantes, de Ésquilo
  74. O burlador de Sevilha, de Tirso de Molina  
  75. O amor nos tempos do cólera, de Gabriel García Márquez /releitura/ (ver resenha aqui)
  76. A morte de Ivan Ilitch, de Liev Tolstói /releitura/ (ver resenha aqui)
  77. Mensagem, de Fernando Pessoa
  78. O cemitério dos vivos, de Lima Barreto (ver resenha aqui)
  79. A dama das camélias, de Alexandre Dumas Filho (ver resenha aqui)
  80. A insustentável leveza do ser, de Milan Kundera /releitura/ (ver resenha aqui)
  81. A morte de Artêmio Cruz, de Carlos Fuentes (ver resenha aqui)
  82. Memórias de Lázaro, de Adonias Filho (ver resenha aqui)
  83. Como água para chocolate, de Laura Esquivel (ver resenha aqui)
  84. On the road, de Jack Kerouack (ver resenha aqui)
  85. Ensaio sobre a cegueira, de José Saramago /releitura/ (ver resenha aqui)
  86. Orgulho e preconceito, de Jane Austen /releitura/ (ver resenha aqui)
  87. O professor, de Cristóvão Tezza (ver resenha aqui)
  88. O seminarista, de Bernardo Guimarães (ver resenha aqui)
  89. Macunaíma, de Mário de Andrade /releitura/ (ver resenha aqui)
  90. Nú, de botas, de Antonio Prata (ver resenha aqui)
  91. Terras do sem fim, de Jorge Amado (ver resenha aqui)
  92. Pedro Páramo, de Ruan Rulfo (ver resenha aqui)
  93. Viagens na minha terra, de Almeida Garret 
  94. O grande Gatsby, de Scott Fitzgerald /releitura/ (ver resenha aqui)
  95. A incrível e triste história de cândida Erêndira e sua avó desalmada, de Gabriel García Marquez  /releitura/ 
  96. Crônica de uma morte anunciada, de Gabriel García Marquez /releitura/ (ver resenha aqui)
  97. Carta ao pai, de Franz Kafka /releitura/ (ver resenha aqui)
  98. Infância, de Graciliano Ramos (ver resenha aqui)
  99. Grandes esperanças, de Charles Dickens (ver resenha aqui)
  100. Vidas secas, de Graciliano Ramos /releitura/ (ver resenha aqui)
  101. A epopeia de Gilgamesh (anônimo)
  102. Os sofrimentos do jovem Werther, de J. W. Goethe/releitura/ (ver resenha aqui)
  103. Vários contos, de Franz Kafka

Desses livros todos, alguns estão em outros idiomas:

  1. Discurso sobre a origem da desigualdade entre os homens, de Jean-Jacques Rousseau  (francês)
  2. Celui qui n’avait jamais vu la mer, de Le Clezio (francês)
  3. Andrômaca, de Racine  (francês)
  4. História secreta, de Procopio de Cesarea (espanhol)
  5. Ruy Blas, de Victor Hugo (francês)
  6. Nós, de Yevgeny Zamyatin (inglês)
  7. O estrangeiro, de Albert Camus (francês)
  8. Agamenon, de Ésquilo (espanhol)
  9. As Coéforas, de Ésquilo  (espanhol)
  10. Eumênides, de Ésquilo  (espanhol)
  11. As aventuras de Huckleberry Finn, de Mark Twain (inglês)
  12. O burlador de Sevilha, de Tirso de Molina  (espanhol)
  13. O amor nos tempos do cólera, de Gabriel García Márquez (espanhol)
  14. A morte de Artêmio Cruz, de Carlos Fuentes  (espanhol)
  15. Pedro Páramo, de Ruan Rulfo (espanhol)
  16. A incrível e triste história de cândida Erêndira e sua avó desalmada, de Gabriel García Marquez (espanhol)
  17. Vários contos, de Franz Kafka (espanhol)

Vejam abaixo o vídeo em que elegi os 5 melhores leituras (não ficção) dentre os citados acima:

Vejam abaixo o vídeo em que elegi os 10 melhores leituras (ficção) dentre os citados acima:

  Viaje na leitura, porque a vida real é insuficiente!

Muito +

Veja outros projetos de leitura

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*