Melhores leituras de 2017 (não ficção)


Melhores leituras não ficção 2017
0 Flares 0 Flares ×

Olá, pessoal!

Resolvi eleger minhas melhores leituras de não ficção de 2017. Como li menos do que gostaria para essa categoria, escolhi 5 livros dos 14 que li, quase um terço. Os livros lidos de não ficção foram:

  1. A revolta da vacina, de Nicolau Sevcenko
  2. Discurso sobre a origem da desigualdade entre os homensde Jean-Jacques Rousseau 
  3. Vida para consumo, de Zygmut Bauman 
  4. A nova utopia, de Jerome K. Jerome
  5. A Comuna de Paris, de Karl Marx
  6. História secreta, de Procopio de Cesarea
  7. A terceira mulher, de Gilles Lipovetsky 
  8. A carne e o sangue, de Mary del Priori 
  9. O tratado de Versalhes, de Jean Becker
  10. Nós, de Yevgeny Zamyatin 
  11. Genealogia da moral, de Nietzsche
  12. As histórias da Bíblia e os mitos da antiguidade, de Elvio Gusmão Santos
  13. O homem revoltado, de Albert Camus
  14. O abolicionismo, de Joaquim Nabuco

Dentre esses 14, ss títulos escolhidos são estes, mas não está em ordem, ou seja, não a segunda relação não é uma resposta ordenada da primeira:

  1. Discurso sobre a origem da desigualdade entre os homensde Jean-Jacques Rousseau 
  2. Vida para consumo, de Zygmut Bauman (ver resenha aqui)
  3. O homem revoltado, de Albert Camus
  4. As histórias da Bíblia e os mitos da antiguidade, de Elvio Gusmão Santos
  5. O abolicionismo, de Joaquim Nabuco

Na relação acima só há a relação dos livros escolhidos, se quiser saber minhas impressões e expressões sobre cada um deles, assista ao vídeo:

Viaje na leitura, porque a vida real é insuficiente!

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*