Percepção em foco: placas e destinos

0 Flares 0 Flares ×

Continuo com meu TOC de captar imagens para formar séries. Dessa vez, venho apresentar algumas placas. Mas não pensem que são plaquinhas quaisquer, há tipos e especificidades. Vamos ver?

DSC_0431

Há placas que nos deixam tranquilos porque é um bom ponto de referência. Exemplos? Aqui, ó:

DSC_0619_thumb.jpg DSC_0523
DSC_0256 DSC_0854

Já viram aquelas placas que nos dão até desespero? Você já não sabe onde está, e ela te indica lugares improváveis, ou seja, te desorienta em vez de te orientar.

DSC_0289

Porém, há outras placas similares que nos deixam contentes e tristes ao mesmo tempo. Contentes porque vemos as direções dos pontos turísticos; tristes porque as placas são um indicativo de que a atração turística ainda não está tão próxima.

DSC_1450 DSC_1096
DSC_1285 DSC_1013
DSC_0633_thumb.jpg DSC_0062
DSC_0661 DSC_0102
DSC_0233 DSC_0938

Algumas placas têm valor histórico…

DSC_0999

… outras, valor literário.

DSC_1862

E há placas que em si já são pontos turísticos. Algumas até viram música.

IMG_20150427_135007074[1] image036.jpg

Algumas são sugestivas:

20160114_193252[1]

Outras homenageiam a gente:

20160115_193505[1]

E há aquelas placas que indicam lugares para onde ninguém quer ir.

DSC_0613

A vida é assim: cada um tem seu destino. As placas apenas nos informam sobre ele. 

Muito +

Veja toda a série Percepção em foco