Resenha: A longa noite sem lua (John Steinbeck)

0 Flares 0 Flares ×

 Neste post apresento um livro bem legal, que me surpreendeu bastante. Estou tratando de…

A longa noite sem lua, de John Steinbeck

O enredo

Uma cidade indeterminada viveu mais de cem anos em paz até ser invadida por um exército. Todos os habitantes, inclusive o prefeito, ficam perdidos com essa situação. É vivenciada a experiência de uma intervenção nazi-fascista, com todos os abusos e violências implicados. Nesse contexto, o prefeito é pacífico, e o povo resistente. A tônica da obra está nessa última parte (pois o comportamento nazista já conhecemos bem): negociação pacífica do prefeito e a força do povo. Toda essa conjuntura compõe uma trama bem interessante. 

A narrativa

 O texto é narrado em terceira pessoa por um narrador onisciente, distanciado e quase invisível.

Minhas impressões e expressões

É um livro muito interessante porque trata o assunto sem identificar tempo e espaço, de modo que o foco fica na situação em si; não importa o contexto, mas a situação que é atemporal e independe dos atores envolvidos. Gostei muito de ler esse livro.

Viagem na leitura, já que a vida real é insuficiente!

Muito +

Veja mais resenhas de literatura americana

Veja mais posts sobre textos de John Steinbeck