Resenha: A velocidade da luz (Javier Cercas)

0 Flares 0 Flares ×

 Segue uma resenha de um livro muito bem falado de um escritor espanhol contemporâneo. Vou tratar de…

A velocidade da luz, de Javier Cercas

O enredo

Um jovem escritor espanhol em início de carreira vai para os EUA estudar e, nessa situação, divide o quarto com um sujeito esquisitão, que depois ele descobre ser um ex-combatente da Guerra do Vietnã. O amigo de quarto, Rodney, é uma pessoa franca, objetiva e, ao mesmo tempo, atordoada pelas lembranças da guerra. Ao entrar em contato com o pai de Rodney, o escritor espanhol descobre um pouco sobre a vida do amigo durante o Vietnã por meio das cartas trocadas entre pai e filho. O escritor fica com as cartas e volta para a Espanha decidido a escrever um livro sobre a vida de Rodney, mas encontra dificuldades por causa de algumas lacunas na história. Anos depois, Rodney vai visitá-lo na Espanha e conta mais um pouco de sua vida e pede para o escritor não escrever o livro. O escritor fica famoso e também acontece uma grande tragédia em sua vida. Ele percebe que apenas Rodney pode ajudá-lo e vai para os EUA. Chegando na América, tem uma grande surpresa.

A narrativa

O texto é escrito em primeira pessoa por um narrador que pretende escrever um livro apócrifo, daí começa a contar história acima. O autor utiliza recursos de metalinguagem, de modo que chegamos a confundir o narrador, que é escritor, que pode ser o Cercar. Entendeu? O ritmo da narrativa  é muito bom e prende o leitor. 

Minhas impressões e expressões

Gostei bastante da história e da escrita de Cercas. Livro altamente envolvente, com narrativa fluida. Veja muitos outros detalhes no vídeo que fiz comentando a obra.

Viagem na leitura, já que a vida real é insuficiente!

Muito +

Veja outras resenhas de literatura espanhola