Resenha: Andrômaca (Racine)

0 Flares 0 Flares ×

Dessa vez, trago uma peça  que parece ser a continuação de Ilíada, pois a história continua com alguns descendentes do épico de Homero. Vamos à…

Andrômaca, de Racine

Personagens principais

Pirro – filho de Aquiles e rei de Epiro
Andrômaca – esposa de Heitor (morto por Aquiles durante a guerra de Tróia)
Hermione – filha de Menelau e de Helena de Tróia
Orestes – filho de Agamênon e Clitemnestra e primo de Hermione
Astianax – herdeiro do trono de Ílion (Tróia), filho de Andrômaca e Heitor

O enredo

Pirro é noivo de Hermione, mas mantém Andrômaca como prisioneira e está perdidamente apaixonado por ela. Orestes é apaixonado por Hermione, quer se vingar de Andrômaca e pretende aniquilar a esposa de Heitor e seu filho em honra aos gregos e por seu amor por Hermione, Pirro promete se casar com Andrômaca, salvar o filho dela e até abdicar do trono em seu favor. Andrômaca é irredutível e se mantém fiel ao marido morto. Herminone quer se vingar porque tem ódio de Pirro, que a pretere, e tem ciúme de Andrômaca, por isso, ilude Orestes, prometendo-lhe amor, convencendo-o a punir Pirro. Assim se dá essa ciranda.

Minhas impressões e expressões

O curioso nessa peça é que a pessoa mais centrada parece ser a prisioneira. Os demais são nobres, estão em condições de poder e de domínio, mas completamente desatinados por fortes sentimentos como amor, ódio e ciúme, questões comuns às tragédias gregas. 

 Viaje na leitura, já que a vida real é insuficiente!

Muito +

Veja mais resenhas de literatura francesa