Resenha: As origens do totalitarismo (Hannah Arendt)

0 Flares 0 Flares ×

Neste post, apresento uma obra incrível, que demorei muito para ler em razão da quantidade de coisa que me ensinou. Eis o incrível:

As origens do totalitarismo, de Hannah Arendt

O enredo

Texto que nos explica as origens de sistemas amplos e históricos, como o totalitarismo, o antissemitismo e o imperialismo. São apresentados dados que explicam a trajetória dos judeus desde a Idade Média até início do século XX. São explicitadas as transformações do poder político passando pelo sistema feudal, Estado-nação, Estado totalitário. Também são comparados os sistemas totalitários da Alemanha (nazismo) e da União Soviética (bolchevismo), e o comportamento de seus líderes (Hitler e Stálin). Enfim, é feito um raio X de sistemas autoritários explorando todas as nuances em detalhes.

A narrativa

Escrita fácil, direta, objetiva e amplamente fundamentada, além de um ótimo exemplo de texto dedutivo.

Minhas impressões e expressões

Que livro elucidativo! Poucos livros me ensinaram tanto quanto esse. Hannah Arendt tem uma capacidade argumentativa impressionante.

O que acho louvável é que ela, apesar de ser judia, não fez defesa cega aos judeus. Foi imparcial o máximo que pode, chegou a até mesmo apontar falhas de seu povo.

DSC_0064

Viaje na leitura, já que a vida real é insuficiente!

Veja todas as resenhas sobre o Projeto de leitura: nazismo, antissemitismo e holocausto