Resenha: Casa de bonecas (Henrik Ibsen)

0 Flares 0 Flares ×

Quer conhecer uma mulher para se inspirar? Quer ver uma antítese das personagens de Clarice Lispector? Vem comigo porque agora vou tratar de…

Casa de bonecas, de Henrik Ibsen

O enredo

Noruega, século XIX. Casada e com 3 filhos, Nora se sente muito feliz porque seu marido recebeu uma promoção de cargo no banco em que trabalha, o que sinaliza uma vida mais confortável para família. Sua relação com o marido é boa: ele a mima e a poupa e ela procura sempre encantá-lo. Com os filhos, Nora é amorosa e próxima. Tudo parece perfeito e harmonioso até que ela recebe uma amiga do passado que está em dificuldades financeiras. O contato com a situação da amiga, que parece ser oposta à sua, faz Nora revelar verdades que até então guardava apenas para si. Aos poucos sua vida vai se tornando tensa, a necessidade de esconder seu segredo faz Nora passar por grandes dificuldades que podem colocar em risco sua vida familiar. As últimas páginas da história são surpreendentes. A decisão tomada por Nora nos deixa de queixo caído.

A narrativa

É uma peça de teatro, logo, é composta por diálogos.

Minhas impressões e expressões

Que obra incrível! Só digo mais uma coisa: a Nora é de fazer inveja a qualquer feminista do século XXI. Mulher porreta!

DSC_0188

Viagem na leitura, já que a vida real é insuficiente!

Muito +

Veja outras resenhas de literatura norueguesa