Resenha: Clube da luta (Chuck Palahniuk)

0 Flares 0 Flares ×

Creio que a maioria das pessoas que conhece a história do livro de que vou tratar, teve acesso a ela por meio do filme. Eu não. Não assisti ao filme, mas li o… 

Clube da luta, de Chuck Palahniuk

O enredo

O personagem principal trabalha numa empresa de seguro de automóvel e sofre de insônia. Por conta desse problema, ele procura um médico, que o aconselha a frequentar grupos de apoio a pessoas com doenças graves, como o câncer. Ele faz isso, participa de vários grupos, apresenta nome falso e se finge de doente. Num dos grupos, encontra Marla, uma moça que, assim como ele, finge estar doentes. Eles viram amigos. Numa praia, ele conhece Tyler, um sujeito com características comuns com ele, mas com comportamento mais arrojado. Numa ocasião, Tyler pede a ele que o dê um murro na cara. Assim começou o clube da luta. O clube da luta funciona na madrugada de fim de semana e tem suas regras rígidas, dentre elas: nunca fale sobre o clube da luta, as lutas devem acontecer com os integrantes descalços e sem camisa, quando um dos integrantes pedir para parar, pare etc.

O personagem principal e Tyler ficam muito próximos, a ponto de morarem juntos, e a Marla sempre entre os dois. Esses três procuram sempre subverter o sistema com pequenas sabotagens. As lutas atraem indivíduos que têm empregos não muito valorizados (motoristas, garçons, recepcionistas, seguranças etc.), que vão integrando o grupo e também aderindo a ideologia da subversão. Aos poucos uma horda de revoltados e revoltosos começa a subverter o sistema capitalista que desaprovam.

A narrativa

A história é narrada em primeira pessoa pelo personagem principal. O ritmo é frenético como um roteiro de filme de ação. A história em contada em media res (do meio para o fim ou para o começo), o que significa que pegamos o bonde andando, já entramos no dinamismo da narrativa logo na primeira página.

Minhas impressões e expressões

No vídeo abaixo, comento vários detalhes, e vocês ficarão sabendo quais as minhas impressões e expressões sobre o livro. Confiram! 

Viagem na leitura, já que a vida real é insuficiente!

Muito +

Veja mais resenhas de literatura americana