Resenha: O amor nos tempos do cólera (Gabriel García Márquez)

O amor nos tempos do cólera, de Gabriel García Márquez
0 Flares 0 Flares ×

Mais uma linda e apaixonante história de Gabo. Fico em dúvidas se gosto mais de Cem anos de solidão ou de…

O amor nos tempos do cólera, de Gabriel García Márquez

O enredo

Florentino Ariza é apaixonado por Fermina Daza, mas ela se casa com outro, um médico conceituado da cidade, constitui família e vive feliz. Paralelamente, Florentino acompanha a vida dela e se mantém apaixonado. Ele nunca quis se casar e sempre manteve seus relacionamentos furtivos na clandestinidade, com medo de que a publicidade sobre sua vida amorosa fizesse Fermina pensar que ele a havia traído. Uns 5o anos se passam e o status amoroso de Florentino se mantém o mesmo. Nem sempre ele vê Fermina, mas está sempre vivendo em função dela. Acompanha a vida dela de longe, considerando a sua própria como algo de interesse secundário. Até que Fermina fica viúva e Florentino acredita ser essa a grande oportunidade de sua vida. No velório do marido dela, Florentino novamente a pede em casamento. Ela fica muito brava em razão da falta de senso de oportunidade, mas aos poucos a raiva passa…

A narrativa

O relato dessa história é fabuloso. Como sempre, Gabo lança mão do recurso em terceira pessoa, um narrador onisciente que tudo sabe e sempre nos diverte pela forma de contar a vida dos outros.

Minhas impressões e expressões

Embora seja uma longa história de amor não correspondido, não é triste. É impossível não nos apegarmos aos personagens, até mesmo ao marido de Fermina. As histórias são bem engraçadas e bem contadas. Não é sempre que vemos uma história de amor na terceira idade. Imperdível!

Viagem na leitura, já que a vida real é insuficiente!

Muito +

Veja mais post sobre textos de Gabriel García Márquez

Veja mais resenhas de literatura colombiana

Veja mais resenhas de literatura latino-americana

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*