Resenha: O espelho (Machado de Assis)

0 Flares 0 Flares ×

Incansavelmente, recomendo textos do Machado de Assis. Por que será? Leia ao menos um conto dele e saberás a resposta. Como sugestão pode ser…

O espelho

O enredo

Numa roda de amigos que discutem temas transcendentais, um senhor calado é instado a falar e faz conjecturas polêmicas. Ao esclarecer seu ponto de vista, ele afirma: “[…] não há uma só alma, há duas…”. Mediante essa informação, ele narra um acontecimento de sua vida, quando era um jovem alferes vaidoso. Paro por aqui, pois o título do conto e também o subtítulo (vejam a primeira imagem deste post) já revelam o suficiente.

A narrativa

Como se trata de uma história dentro de outra, há dois focos narrativos. Um narrador onisciente relata a história da roda de amigos, e o senhor casmurro narra, em primeira pessoa, os fatos de sua juventude. Esse modo de narrar, com distanciamento nas duas formas, reforça o caráter filosófico do tema.

Minhas impressões e expressões

Identifico três principais temas que Machado de Assis sempre aborda em suas histórias: política, escravidão e aspectos obscuros da alma humana. Acho que nem preciso dizer que esse conto aborda a terceira temática, né? Muito bom! Confiram o conto integral aqui.

DSC_1705

Viaje na leitura, já que a vida real é insuficiente! 

Muito +

Veja outras resenhas de textos de Machado de Assis

Veja outras resenhas de literatura brasileira