Resenha: Os sete contra Tebas (Ésquilo)

0 Flares 0 Flares ×

 Como já havia um tempo que eu não trazia uma tragédia grega, com vocês:

Os sete contra Tebas, de Ésquilo

O enredo

A peça conta a história dos filhos de Édipo e Jocasta. Depois da morte de Édipo, os dois irmãos resolveram se alternar no trono de Tebas: um ano para cada um. No entanto, após um ano de reinado, um dos irmãos se recusa a ceder o trono ao outro, este declara guerra ao que quer se perpetuar no trono. Durante o combate, os irmãos acabam por se matar mutuamente. Antígona e Ismênia, irmãs dos mortos, recebem a mensagem que proíbe o enterro de um dos irmãos (o que declarou a guerra); diante disso, Antígona manifesta sua intenção de enterrar o irmão, apesar do edito que o proíbe. Mas isso já é o tema da outra peça: Antígona.

 Minhas impressões e expressões

O legal dessa peça é que entramos em contato com a guerra em curso e todos os seus desdobramentos. Adoro tragédia grega! 

Viagem na leitura, já que a vida real é insuficiente!

Muito +

Veja outras resenhas de literatura grega

Veja outras resenhas de peça de teatro

Be the first to comment

Leave a Reply

Seu e-mail não será publicado.


*