Resenha: Pantera no porão (Amós Oz)

0 Flares 0 Flares ×

Li mais um livro sobre Segunda Guerra Mundial, nazismo, antissemitismo e contexto. Dessa vez, a perspectiva é bem diferente das demais. Refiro-me ao…

Pantera no porão, de Amós Oz 

O enredo

 Profi, apelido que vem de “professor”, é um menino hebreu de doze anos que, em 1947, um ano antes da criação de Israel, vive num ambiente de ocupação britânica e resistência dos judeus. Nesse ambiente de interesses conflituosos, Profi começa uma amizade com um sargento inglês, solidário com a causa hebraica. Por isso, foi acusado de traidor por seus colegas. Sua obsessão pelo significado das palavras (daí o apelido Profi) o fez pesquisar o sentido do termo, que o perseguiu durante toda a narrativa. Em clima de repressão, de resistência, de pesada memória e de descoberta da sexualidade somos apresentados ao anti-climax da criação do estado de Israel.

A narrativa

O texto é narrado em primeira pessoa e em retrospectiva, com um hiato temporal de uns 40 a 50 anos. O texto é meio autobiográfico e evidencia as percepções, as impressões e as apreensões do garoto. Destaco a parte em que ele descreve a rica biblioteca do pai (vejam trecho abaixo). Essa passagem é cheia de alegorias e “brindes literários”. A narrativa é desenvolvida de modo suave e extremamente delicado. 

DSC_0063

Minhas impressões e expressões

Duas coisas me agradaram muito nesse livro: a narrativa delicada e a ambientação histórica. É mais fácil termos contato com o destino dos judeus no período da Segunda Guerra Mundial do que no pós-guerra. Eu nem sabia que os ingleses haviam exercido controle e ocupado o território do que hoje é Israel. Nunca havia parado para pensar como seria essa situação de limbo, de espera até a criação de um país, principalmente com todos os antecedentes históricos que os judeus carregam. Esse livro poderia muito bem virar um filme. Seria um filme interessante porque o texto é bem bonito. 

DSC_0062

Viaje na leitura, já que a vida real é insuficiente!

Veja todas as resenhas sobre o Projeto de leitura: nazismo, antissemitismo e holocausto