Resenha: Ruy Blas (Victor Hugo)

0 Flares 0 Flares ×

 Para quem não sabia, Victor Hugo também escreveu peças de teatro. Neste post, tratarei de…

Ruy Blas, de Victor Hugo

O enredo

Espanha, século XVII. Don Salluste quer se vingar da rainha da Espanha por ter sido expulso da corte e usa seu lacaio, Ruy Blas, para se vingar dela. Como Don Salluste sabe que Ruy Blas é apaixonado pela rainha, trama um plano para enganar a rainha: faz Ruy Blas se passar por um nobre que é introduzido na corte. O plano dá certo porque Ruy Blas é inteligente e fala bem e, com isso, percebe um grande número de nobres interessados em espoliar o Estado e expõe essa questão. O lacaio cai nas graças do povo, tem reconhecimento de seus feitos e se torna primeiro-ministro. Com suas reformas políticas e sua inteligência, Ruy Blas conquista a rainha. Contudo, a história real vem à tona e tudo que ia bem, muda de curso. 

Minhas impressões e expressões

O enredo parece com uma trama de telenovela: um plebeu que se apaixona por uma aristocrata e se envolve numa farsa. Nessa peça de teatro também conseguimos perceber porque Victor Hugo é o grande expoente do romantismo francês. 

Viaje na leitura, já que a vida real é insuficiente!

Muito +

Veja posts de outros textos de Victor Hugo

Veja mais resenhas de literatura francesa