Resenha: Um copo de cólera (Raduan Nassar)

0 Flares 0 Flares ×

Estava faltando neste blog resenhas sobre literatura brasileira contemporânea; então, com vocês…

Um copo de cólera, de Raduan Nassar

O enredo

Um casal em uma noite de sexo, com todas as etapas possíveis e imagináveis, e a manhã seguinte. A questão é a manhã seguinte, quando o casal, que na noite anterior parecia excelentemente bem, parece não se entender mais. Mais da metade do livro é sobre a briga dos dois, uma enxurrada verborrágica de tirar o fôlego. 

A narrativa

Em termos literários, o que mais se destaca nesse livro é a narrativa. Os capítulos têm apenas um ponto final (no final do capítulo), isso não é problema nos capítulos iniciais, onde são descritas as cenas de sexo; porém, na parte da briga, temos um capítulo só (que representa mais da metade do livro). Com isso, entramos na briga, “literaturamente”, pois embarcamos na verborragia e ficamos sem fôlego também.

Minhas impressões e expressões

Gostei do livro. Uma forma inusitada de narrar um fato pontual e comum. Não é o sexo aparentemente com qualidade, que chama atenção. É o desentendimento agressivo da manhã seguinte. No começo não entendemos como a coisa evoluiu a esse ponto; depois passamos a entender que o casal funciona assim, modus vivendi. Alguém já viu algo parecido?

Viagem na leitura, já que a vida real é insuficiente!

Muito +

Veja outras resenhas de literatura brasileira