Rota de artista: Ramos de Azevedo – #2

0 Flares 0 Flares ×

Nesta segunda edição de Rota de Artista sobre Ramos de Azevedo, continuamos o  city tour virtual narrativo pelo centro histórico de São Paulo. Lembrando que as construções mencionadas tiveram projeto elaborado pelo escritório de Ramos de Azevedo, o que significa que não foi necessariamente ele quem desenvolveu o projeto, mas sua equipe.

+ Rota de artista: Ramos de Azevedo – #1

Comecemos pelo …

Mercado Municipal (1922-1933)

image241.jpg

O Mercado Central, como era chamado, foi construído num momento de revitalização da Várzea do Carmo.

image232_thumb.jpg image247_thumb.jpg

Esse é um dos pontos turísticos de São Paulo. Não é sem razão. Essa construção é linda. O excesso de gente de mercadorias à venda pode até nos distrair, mas quando olhamos os vitrais, passamos a observar o resto também. Falei mais desse mercado neste post.

Saindo do Mercadão e contornando-o pela parte de trás, seguimos em frente pela Senador Queirós, sentido metrô Pedro II. Chegamos ao…

Palácio das Indústrias (1911-1924)

DSC_0200

Adoro essa construção! Ela foi inaugurada num momento em que haviam inaugurado havia pouco o Parque Dom Pedro II, também durante o processo de revitalização da Várzea do Carmo. Foi um belo complemento ao espaço. 

DSC_0206 DSC_0210

A arquitetura tem predominância do estilo mourisco, e o edifício foi construído para abrigar exposições agrícolas, comerciais e industriais; hoje, nele funciona o Catavento Cultural, um museu de ciências. Fiz um post só sobre ele.

+ Conhecer São Paulo: Catavento Cultural

Continuando o trajeto e subindo para a parte mais alta do centro, chegamos à rua Boa vista, onde no número 127 encontramos a…

 Casa Palmares (1922)

20160411_125550 20160411_123358
20160411_125543 20160411_123307

Rua Boa Vista, n. 127

Em estilo eclético, o projeto da Casa Palmares, assim como as duas próximas construções, foi desenvolvido para particulares.

Seguindo adiante, na mesma rua e sentido Pátio do Colégio, no número 136 encontramos o…

Edifício Casa Ramos de Azevedo

DSC_0166

Rua Boa Vista, n. 136

Não se enganem. Ramos de Azevedo não morou aqui, mas esse também foi um projeto de seu escritório.

DSC_0169

Recuando um pouco para atravessar e chegar à rua paralela, a XV de Novembro, no número 251 encontramos o…

Edifício José K. Fakhoury (1913)

DSC_0176

Rua 15 de novembro, 251

Esse edifício lindo, no início de sua vida útil abrigou a tradicional (na época) loja de tecidos Casa Bonilha.

DSC_0177

Hoje, funciona o Centro de Estudos de Distribuição de Títulos e Documentos de São Paulo, CDT.

Confesso que tanto para a primeira finalidade quanto para a segunda, esse prédio é muito bonito. Merecíamos que funcionasse serviços melhores aqui, como um espaço cultural, para podermos aproveitar bem o espaço.  

Seguindo adiante, na mesma rua e no sentido Praça da Sé, chegamos ao número 194, onde funcionava o… 

Banco Português do Brasil (1919) 

DSC_0180

 Rua 15 de novembro, 194

Como praticamente todas as edificações do escritório de Ramos de Azevedo, esse edifício tem arquitetura eclética. Na imagem acima, vemos um andar (o primeiro abaixo) diferente dos demais. Isso tem uma explicação. Quando o Banco Português do Brasil adquiriu o edifício, havia apenas o subsolo, o térreo e a sobreloja (parte onde está a bandeira). Os outros pavimentos foram construídos depois, com inspiração do barroco português. 

DSC_0178

Ainda na XV de Novembro e ainda no sentido Praça da Sé, chegamos ao número 111: 

Edifício Presidente Altino Arantes 

DSC_0182

Rua 15 de novembro, 111

Não confundam esse edifício com o Banespão, aparentemente os dois têm o mesmo nome. Podemos perceber que o estilo arquitetônico é mais moderno, o que indica que muito provavelmente que o edifício foi projetado em meados do século XX. 

DSC_0184 DSC_0183

O Edifício Presidente Altino Arantes fica na esquina da XV de Novembro com a Rua do Tesouro, nesta rua, mas em outra esquina, vemos o…

Edifício Azevedo Villares (1945)

DSC_0178

 Rua do Tesouro, n.23

Esse é mais um edifício enorme e de linhas retas que nos faz crer que tenha sido projetado em meados do século XX. Essa arquitetura monumental e de linhas retas fascinou os nazistas. Que medo!

DSC_0179

Saindo da Rua do Tesouro, voltando por onde viemos e avançando mais até chegar na Álvares Penteado, no número 23 encontramos um edifício com uma história bem legal.

Edifício Ouro para o bem de São Paulo (1939) 

DSC_0182 DSC_0184

Rua Álvares Penteado, n. 23

Em estilo art déco e fachada que simula a bandeira do estado de São Paulo e suas 13 listras representadas pelos andares, esse edifício tem um nome bem peculiar, mas há uma razão para isso.

Ouro para o bem de São Paulo foi uma campanha para obter fundos para manutenção da Revolução Constitucionalista de 1932 (já fiz um posts só sobre ela neste blog).

+ Origem da Revolução de 1932

+ Conhecer São Paulo: Memorial de 32

Eram doadas alianças de casamento e vários outros objetos em ouro para financiar a resistência armada. Com o final da Revolução, os recursos que sobraram foram doados à Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, que resolveu construir o edifício em um de seus terrenos para obter fonte de renda por meio do aluguel das salas comerciais do edifício. 

Seguindo pela Álvares Penteado, sentido oposto ao da Praça da Sé, no número 195 encontramos um edifício que era o…

Banco Ítalo-Belga (1911)

DSC_0175

 Rua Álvares Penteado, n. 195

Aqui atualmente funciona uma unidade da Caixa Econômica Federal, porém o Edifício Malvina Chammas Curi foi inaugurado como sede do antigo banco Ítalo-Belga. Seu estilo arquitetônico é eclético, percebemos detalhes neoclássicos e muito mármore italiano.

DSC_0176

Agora vamos andar um pouquinho mais. Vamos subir a Rua São Bento até a Praça Patriarca. Chegando na esquina da Rua Quitanda, vemos um edifício que foi… 

Antiga Casa Fretin (1895)

DSC_0162

 Rua São Bento, n. 176, esquina com a rua da Quitanda

A Casa Fretin, que vendia instrumentos cirúrgicos compunha o espaço de lojas chiques que configuravam a Praça Patriarca na primeira metade do século XX. Atualmente, funciona uma loja que vende alianças. 

Do outro lado, já na Praça Patriarca, encontramos a… 

Casa Lutetia (1920)

DSC_0153 DSC_0151

Praça do Patriarca, n. 78

Esse conjunto de  três prédios independentes com uma fachada única era de propriedade Álvares Penteado, que amava a cultura francesa, o que explica a influência da arquitetura clássica na construção do edifício e o seu nome (Lutetia era o nome que os romanos haviam dado a Paris).

DSC_0155 DSC_0152

Atualmente, a construção ainda pertence à família, mais precisamente à Fundação Álvares Penteado (FAAP). 

Saindo da Praça e avançando alguns passos, chegamos à rua Líbero Badaró e nos números 164 e 170, n. 152 vemos os…

 Edifício Liberty Paulista e Edifício Britânia 

DSC_0156

 Rua Libero Badaró, n. 164  e 170; n. 152

Os andares 12 e 13 do Edifício Britânia abrigaram a sede do escritório dos arquitetos, que também projetaram os prédios.

DSC_0160 DSC_0159

A construção do Britânia exigiu o congelamento do solo do edifício Liberty Paulista, proeza que nos causa espanto até nos dias atuais.

Voltando à Praça Patriarca, continuamos a subir a Rua São Bento sentido Largo São Francisco, mas antes de chegar nesse Largo, viramos à esquerda, na Rua José Bonifácio, onde, nos números 89 e 93, encontramos o…

Edifício Santa Cruz 

DSC_0149

Rua José Bonifácio, n. 89 e n. 93

Inicialmente, esse edifício era de propriedade da Santa Casa de Misericórdia, mas atualmente parece estar abandonado. Não consegui identificar o que funciona ou se funciona algum estabelecimento no local. O prédio é tão simples que nem parece ter sido projetado por um escritório de renome.

Ufa! Este post está longo, eu sei. É por isso que teremos o Rota de Artista: Ramos de Azevedo – #3. Aguardem!

+ Dicas

Grandes Brasileiros sobre Ramos de Azevedo, programa da Rádio Estadão que foi ao ar nos dias 24 e 25 de janeiro de 2015. 

Muito +

Veja toda a série Rota de Artista

Veja a série O que fazer em São Paulo

Veja a série Conhecer São Paulo

Veja a série São Paulo que Vale a Pena

Veja a série Comer em São Paulo