Taubaté: Sítio do Pica-Pau Amarelo e Museu Mazzaropi

0 Flares 0 Flares ×

 Quem vem a Taubaté para passear não deixa de visitar o…

Sítio do Pica-Pau Amarelo 

DSC_0496

 Por que o local tem esse nome? Porque Monteiro Lobato passou toda a infância aqui. Era um sítio de seu avô, o Visconde de Tremembé.

DSC_0487

Nos fins de semana e feriado há um elenco, que interpretam os personagens do Sítio, para animar a visitação.

DSC_0490

 Entrando no casa, vemos várias edições das obras do escritor.

DSC_0493

 Parte dos objetos da casa são da época em que ele viveu aqui. Vejam o busto dele:

DSC_0492

Não posso deixar de dizer que esperava mais desse sítio. Embora tenha o visitado num fim de semana, não encontrei os personagem para animação do local. Sendo um museu histórico, folclórico e pedagógico, acho que ficou a desejar.

DSC_0488

Mas também devo reconhecer que não é difícil manter memória e cultura nesse país. Pelo furgão acima, percebemos que o espaço tem alguma atividade de incentivo à leitura, o que é excelente.

Continuando pelo quintal, vemos espalhados pela grande área do sítio estão parte dos personagens da história mais famosa de Monteiro Lobato.

DSC_0503 DSC_0499
DSC_0495 DSC_0497
DSC_0498 DSC_0494

Confesso que esses bonecos não me agradaram, não. Acho que estão feios, mal-cuidados e mal-acabados. A Cuca, terror de minha infância, não me convenceu nem um pouco. A Cuca da estória é uma “jacaroa”, essa da imagem acima tem rabo de jacaré, pés de ave e cara de gente. Humpf!…

Gostei mais das frutas do quintal. Vejam os pés de jaca e de manga.

DSC_0489 DSC_0501

As mangas desse sítio foram meu almoço do dia.

DSC_0502

Vejam um vídeo sobre o Sítio:

A decepção do Sitio do Pica-Pau Amarelo foi compensada pelo…

 Museu Mazzaropi 

DSC_0481

 No antigo estúdio de filmagem de Mazzaropi, há um acervo muito legal e interativo sobre os trabalhos do artista.

DSC_0483

A intenção de Mazzaropi era construir um complexo de filmagens aqui, onde além do estúdio, também funcionaria um hotel para hospedar os artistas durante as filmagens. Hoje funciona além do museu um hotel-fazenda. Voltemos ao museu-estúdio.

DSC_0463

Quando percebeu que os produtores estavam ganhando muito dinheiro com o sucesso de seus filmes, Mazzaropi resolveu criar sua própria produtora, a Produtora Amácio Mazzaropi (PAM Filmes).

DSC_0474 DSC_0471

Ele investiu muito em seu novo negócio comprando equipamentos de ponta para a época.

DSC_0448

 Hoje, no espaço percorremos por um acervo de objetos cenográficos, como sua cadeira de diretor, na imagem abaixo.

DSC_0467

 Também estão expostos vários outros objetos utilizados em filmes. 

DSC_0468 DSC_0466
DSC_0469 DSC_0447
DSC_0445 DSC_0465
DSC_0470 DSC_0446

 Gostei bastante da interatividade do local. 

DSC_0464 DSC_0473

 Vemos vários cartazes de seus filmes. 

DSC_0461

O atendimento é ótima, a visita é guiada e somos muito bem tratados. No final ainda tomamos café em xícaras de ágata e comemos broa de milho. Delícia! 

DSC_0479

 Não posso deixar de falar do ilustre personagem, Jeca Tatu. Mazzaropi interpretou esse personagem de Monteiro Lobato no cinema e foi um tremendo sucesso. 

DSC_0476

O Jeca do museu é uma atração à parte, carismático e engraçado. Ótimo animador. E ainda é fotogênico, hein?

DSC_0477

Fiquei positivamente impressionada com esse museu. Recomendo fortemente a visita a quem estiver passando por Taubaté.

Muito +

Veja outros posts sobre arredores de São Paulo