Você sabia?, n.25: origem da festa junina

0 Flares 0 Flares ×

Você sabia qual é a origem da festa junina?

Essa é minha festa favorita! Vamos às suas origens!

Vocês hão de se lembrar que no Você sabia? n.4 tratei do cálculo dos feriados sem data fixa no calendário, sei que se lembram também da origem do carnaval (Você sabia? n.21). Juntando esses conhecimentos, podemos discorrer à vontade sobre solstícios e festividades pagãs.

Então, as festas de santos populares estão relacionadas celebrações pagãs do solstício de verão, que era celebrado no dia 24 de junho pelo calendário juliano.

Como já vimos antes, com o Cristianismo, a Igreja Católica foi transformando tudo que era pagão em cristão, por isso, durante a Idade Média as comemorações do solstício de verão foram convertidas em “festa de São João”. Mas não foi tão simples assim, pois essa festa é popular em vários países, principalmente os do norte da Europa. Assim, não se apaga ou simplifica tradições de tantos países com tanta facilidade. Os países que mais comemoram a festa junina são: norte da Europa — Dinamarca, Estónia, Finlândia, Letônia, Lituânia, Noruega e Suécia; restante da Europa – Irlanda, partes da Grã-Bretanha (especialmente na Cornualha), França, Itália, Malta, Portugal, Espanha, Ucrânia, dentre outros. Também há comemorações em outros países como Canadá, Estados Unidos, Porto Rico, Brasil e Austrália.

Vejamos a origem dos principais elementos constitutivos dessa festa maravilhosa.

Fogueira
Como não poderia ser diferente, as fogueiras juninas fazem parte da antiga tradição pagã e europeia de celebrar o solstício de verão. Em razão da cristianização, a fogueira do dia 24 junho (midsummer), já comum na Idade Média, tornou-se uma fogueira para São João.  

fogueira-na-festa-junina

Imagem deste link

Fogos de artifício

Dizem que os fogos de artifício servem para despertar o santo, João Batista. O manuseio desses fogos durante a festa junina teve origem também em Portugal.

Balões

Originalmente, em Portugal, os balões serviam para avisar que o “arraiá” ia começar. Com o decorrer do tempo, soltar balões tornou-se uma prática bem perigosa, sendo proibida por lei em várias regiões.

bandeirinhas-de-festa-junina

Imagem deste link

Mastro de São João

Esse mastro, sim, é para os santos. No topo dele são amarradas imagens dos três santos mais populares do mês de junho (Antonio, João e Pedro). Porém, como já era de se esperar, as raízes dessa tradição também é pagã: levantar o mastro de maio ou a árvore de maio era um costume em vários países da Europa. Eram levantados alimentos, como milho e laranja para festejar a colheita.

Quadrilha

Já a quadrilha tem origem francesa, a quadrille, costume francês do início do século XIX. Era uma espécie de contradança da aristocracia, conforme vemos em vários filmes. Trazer esse costume francês para o Brasil foi um meio, dentre vários outros atos, de desenvolver uma sociedade, ou melhor, uma elite nos moldes franceses.

Com a popularização da quadrilha no Brasil, aos poucos a dança foi se “acaipinhando”, se integrando aos costumes locais. Nosso nacionalismo folclórico da primeira metade do século XX ajudou a adaptar e a incentivar esse costume.

festa-junina

Imagem deste link

Creio que o fato de eu achar que festa junina é a cara do Brasil tenha a ver com as interessantes adaptações que encontramos dessa festa pelo Nordeste afora e também por Minas Gerais. 

O legal dessa festa é isso: comum em várias regiões do mundo, mas cada país a adapta conforme seus costumes.

Muito +

Veja toda a série Você sabia?